Definindo os Companheiros do Profeta (radiallahu 'anhum)

O significado linguístico do termo Sahaabah (companheiro) deriva da palavra Suhbah (amizade), que sugere, acompanhamento e estreita associação. No entanto, no Islam, a definição legal do termo sahaabah (companheiro) se refere a qualquer um que tenha se encontrado com o Profeta (sallallaahu 'alaihi wa sallam) em vida, mas depois de ele ter recebido a missão de profeta e acreditado nele como Profeta e então ter morrido na condição de muçulmano. Portanto, de acordo com esta definição, pode-se considerar um companheiro aquele/aquela que conheceu o Profeta (saw), por um longo período
ou não.
Também, de acordo com esta definição, os Jinn (gênios) que se encontraram com o profeta (saw) e acreditaram nele, também são considerados companheiros, assim como todos os anjos que se encontraram com o Profeta (saw).
Excluídos dessa definição estão aqueles que viram o Profeta (saw) em sonho ou que encontraram o Profeta (saw) mas não acreditaram em sua missão, mesmo que tenham abraçado o Islam depois de sua morte. Também estão excluídos aqueles que se encontraram com Mohammad (saw) antes de ele receber a missão de Profeta, porém
já acreditavam em sua (futura) missão como profeta. São exemplos, Buhaira, o monge que se encontrou com Mohammad (saw) em Sham, na Síria, quando ele ainda era um menino. Também excluídos estão aqueles que abraçaram o Islam durante a vida do
Profeta (saw) mas nunca o viram. E também estão excluídos aqueles que se
encontraram com o Profeta (saw) depois de ele receber a missão como Profeta, acreditaram nele como Profeta, porém mais tarde renegaram a religião e morreram como infiéis. No entanto, aquele que retornou para o Islam (de novo) ainda é considerado um companheiro, mesmo que não tivesse encontrado o Profeta uma segunda vez.

Formas de se Confirmar Corretamente Quem é Um Companheiro do Profeta (saw)

Al-Haafidh ibn Hajar Al-Asqalaani ( rahimahullah ) disse que são cinco as maneiras de se confirmar corretamente quem é um Companheiro do Profeta (saw):
1. Aquele que é Suhbah (companheiro, amigo) do Mensageiro de Allah (saw) ficou amplamente conhecido de todas as gerações de muçulmanos, seja pela evidência de um texto no Alcorão ou pela evidência de hadices autênticos extensamente narrados ( mutawaatir ).
2. Aquele que é Suhba h (companheiro, amigo) do Mensageiro de Allah (saw) ficou conhecido e firmemente estabelecido através de todas as gerações de muçulmanos pela evidência de hadices autênticos que não foram narrados amplamente como os hadices da primeira categoria ( hadeeth mash-hoor ).
3. Aquele que é Suhbah (companheiro, amigo) do Mensageiro de Allah (saw), ficou firmemente estabelecido por um dito autêntico de um já conhecido Companheiro. Por
exemplo, seu dito: "Fulano é um Companheiro (do Mensageiro de Allah). Ou seu dito: "Eu e fulano estávamos com o Mensageiro de Allah (saw)".
4. Aquele que é Suhbah (companheiro, amigo) do Mensageiro de Allah (saw), ficou firmemente estabelecido por um dito autêntico de um conhecido Taabi'ee (isto é, um muçulmano de uma geração após a dos Companheiros, que encontrou um ou mais Companheiros e morreu como muçulmano.
5. Aquele que é Suhbah (companheiro, amigo) do Mensageiro de Allah (saw), ficou firmemente estabelecido por um dito autêntico de um Companheiro sobre ele mesmo, desde que atendidas as duas condições abaixo:
1. Seu 'Adaalah (bom caráter) foi firmemente estabelecido.
2. Foi firmemente estabelecido que ele morreu durante o tempo de Mohammad como
Profeta (saw)

O Bom Caráter dos Companheiros do Profeta (saw)

O significado linguístico de 'Adaalah (bom caráter) é ser consciente, escrupuloso. No entanto, a definição legal de 'Adaalah no Islam se refere àquele que protege sua religião, sempre se comporta de maneira virtuosa, evita aceitar os maneirismos que desagradam as pessoas bem comportadas de seu tempo e lugar (desde que isto não acarrete abandonar qualquer coisa da sunnah ou entrar em bid'ah ). E também se refere àquele que fica longe, longe dos pecados maiores assim como dos menores e até de alguns atos permissíveis
As pessoas de Ahl-us-Sunnah-wal-Jamaa'ah concordam que todos os Sahaabah (Companheiros do Profeta) tinham um bom caráter (ra). E isto porque Allah, o Mais Elevado, os escolheu para serem os companheiros de Seu Profeta (saw). E as pessoas de Ahl-us-Sunnah-wal-Jamaa'ah usam como prova do bom caráter de todos os Companheiros as muitas evidências do Alcorão e da sunnah autêntica.

ALGUNS EXEMPLOS DE GRANDES PESSOAS

Shaykh Abdullah bin Muhammad al-Mu'taz

Existem grandes homens e mulheres na história. Foram exemplos raros de justiça, moral e das melhores qualidades que um ser humano pode ter.
Deus, o Exaltado, nos falou bastante sobre esses homens e mulheres no Sagrado Alcorão, estando acima de todos, o Mensageiro Mohammad, sallallahu `alaihi wa sallam , e os outros mensageiros, `alaihimus salaam , que foram grandes exemplos de paciência, fé e jihad no caminho de Deus. Eles também lutaram contra as heresias e foram, na verdade, pessoas a serem seguidas. Deus, o Exaltado, descreveu o comportamento moral e os modos do Profeta Mohammad, sallallahu `alaihi wa sallam , como:

"Porque és (ó Mohammad) de nobilíssimo caráter." (68:4) Narrado por Anas, radiyallahu `anhu :

"Jamais toquei um veludo ou seda que fosse mais suave do que a mão do Mensageiro de Deus, sallallahu `alaihi wa sallam, e jamais senti aroma mais agradável do que o cheiro do corpo do Mensageiro. Eu servi ao Mensageiro por 10 anos e ele nunca teve um gesto de irritação para comigo e nunca me pediu algo que eu não tivese feito (por que não?) e nunca me pediu algo que eu já tivesse feito (por quê?)" (Bukhari)
O califa do Mensageiro, sallallahu `alaihi wa sallam, Abu Bakr, radiyallahu `anhu ,
ajudou o Mensageiro, sallallahu `alaihi wa sallam , com dinheiro e jihad e foi o primeiro a acreditar no Profeta, sallallahu `alaihi wa sallam . Quando algumas pessoas renegaram
o Islam, logo após a morte do Profeta, Abu Bakr corajosamente ficou contra elas e
disse: "(Por Deus, se eles se recusarem a pagar zakat por conta de Deus) uma cabra que eles costumavam dar ao Mensageiro , sallallahu `alaihi wa sallam , lutarei contra eles."
Umar ibn al-Khatab, radiyallahu `anhu , embora fosse Emir dos crentes, costumava carregar farinha em suas costas para os muçulmanos, e também costumava cozinhar para os órfãos à noite. Satanás fugia do caminho de Omar, conforme relatado (em hadice), por causa de sua justiça e proximidade com Deus.
Uthman bin Affan, radiyallahu `anhu, terceiro califa, financiou uma expedição muçulmana que foi chamada de "A Expedição dos Tempos Difíceis", porque os muçulmanos eram muito pobres na época. E Ali bin Abi Talib, radiyallahu `anhu, o quarto califa, foi indicado pelo Mensageiro, sallallahu `alaihi wa sallam, como o líder
dos muçulmanos em uma guerra e ele , sallallahu `alaihi wa sallam, disse: "Darei a liderança a alguém a quem Deus e Seu Mensageiro amam." Era Ali bin Abi Talib, radiyallahu `anhu , o grande e bravo guerreiro.
Rabee` ibn Amir, radiyallahu `anhu , quando se dirigiu, como embaixador, ao chefe dos persas, recusou-se a curvar-se diante de Rustom, o monarca persa. E ele disse: "Viemos tirá-lo da adoração à criação para levá-lo à adoração ao Criador."
A fé faz o impossível parecer possível.
Na batalha de Badr, Umair ibn al-Hamam al-Ansari, radiyallahu `anhu , ouviu o Mensageiro dizer: "Aquele que luta de frente para o inimigo e não (recuando) mostrando suas costas a ele, entrará no Paraíso." Umar estava mastigando algumas tâmaras e então ele as jogou fora e disse: "Será uma vida longa então, se eu esperar para comer estas tâmaras elas me impedirão de entrar no Paraíso." Ele lutou de frente com o inimigo e morreu como um mártir. Quando o Mensageiro recebeu a notícia, ele disse: "Agora ele está no Paraíso, gozando de suas benesses."
Amr ibn al Jamouh, radiyallahu `anhu , era aleijado. O Mensageiro ,sallallahu `alaihi wa sallam, disse a ele: "Não se preocupe (com o jihad ), você está mancando e não pesa acusação sobre você." E Deus revelou, com relação ao jihad dos deficientes: " Não haverá recriminação ao coxo ..." (24:61)
Mas isto não impediu que Ibn al Jamouh lutasse pela causa de Deus. Ele disse "Quero entrar no Paraíso mancando" e ele foi e lutou até à morte, como um mártir.
Um outrao exemplo de um grande homem é Abu Dijana, que se transformou em um escudo para o Mensageiro na batalha de Uhud, para protegê-lo das setas do inimigo. Existem muitos outros grandes nomes para serem mencionados aqui, mas o espaço não permite. Os livros sobre a história islâmica têm numerosos exemplos dessas pessoas, que se entregaram pelo prazer de Deus.
Diz Deus, o Exaltado, a respeito
"Entre os fiéis, há homens que cumpriram o que haviam prometido, quando da sua comunhão com Deus; há os que o consumaram (ao extremo) e outros que esperam, ainda, sem violarem a sua comunhão, no mínimo que seja." (33:23)

View Site in Mobile | Classic
Share by: